GRUPOM – A Igreja que Queríamos!

ATOS – Clique aqui para baixar o arquivo.

Todas as vezes que leio Atos, pergunto: por que não sou assim?
Na verdade reconheço na Igreja que não é apenas uma mudança pessoal, individual, que mudará o todo de uma comunidade. Mas então como é que pode a Comunidade agir e viver tão alienada da ação do Espírito? Não estou falando da onda ou contemporaneidade Pentecostal, estou falando de uma dependência real do Espírito.
Essa dependência é que leva a comunidade (toda ou através de um indivíduo) testemunhar ou então viver em favor do Evangelho. A consequência? É que o Espírito Santo promoverá a oportunidade da proclamação ou então do discipulado, do ensino sobre a novidade de vida em Cristo. Infelizmente, isso gera uma manifestação contrária em meio ao mundo, o que chamamos de perseguição. Talvez não será tão truculenta quanto a que conhecemos do primeiro século, ou ainda a que ocorre nos países orientais. Talvez ela seja tão sutil, que não vemos acontecer a olho nu. Mas ela está ao seu lado, pode crer.
Diante disso deveria na dependência do Espírito o povo ouvir a Deus, através de sua Palavra, e então respondê-Lo em Oração. Mas não isolados, escondidos, etc. E sim no meio da Comunidade, partindo as necessidades e a comunhão.
Mas fazer isso mecanicamente ou por pura razão, não é o caminho. Mas deveria acontecer por uma força, um sentimento que queima por dentro, onde o perseguido ou não, sente quando está junto com os demais da Comunidade.
Esta é a Igreja que deveríamos desejar viver. Esta é a Igreja que queríamos!
Leia Lucas quantas vezes puder, até o dia 14 de Abril de 2012, e venha participar do próximo GRUPOM, às 16h na IPSBO.

Deixe um Comentário


NOTA - Você pode usar estesHTML tags and attributes:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>