Preconceito? Não! Mas por favor, não banalizem mais esta palavra…

Agora chegou o Carnaval! Tititi to tu!!! Grita cuíca!!!
Mas junto com o Carnaval, vem a onda que o Brasil (pode até ser o Mundo) está passando: todo mundo é coitadinho!
Todos precisam de defesa. Os outros são maus! Já dizia a antropologia: o homem é mau.
Com essa onda, a palavra PRECONCEITO está perdendo a sua força. Ela está se tornando um comportamento comum. Até quem não tem preconceito, pela opção de não desejar ser alguma coisa, é taxado de culpado, fóbico, etc. É muito pobre isso.
Eu creio que os homossexuais devem mesmo lutar pelo respeito. Afinal qualquer tipo de violência deve ser repreendida, evitada e transformada em um esforço pela paz. Mas o esforço fica à merce dos meios de comunicação e uma onda de “defesa” do comportamento.
Acontece que perdemos muito como humanidade ao aceitarmos o Relativismo como uma manifestação sócio-política-cultural.
Agora todo mundo tem razão, e a sua luta é transformada em uma tremenda fuga de suas responsabilidades. Engajamento é um sinônimo de “defesa de seus próprios interesses”, e não a luta por um bem estar comum à sociedade.
Aqui, os engajados, se esquecem que todas as suas atitudes ponderadas por suas escolhas, resultam em consequências poderosas. Talvez na cabeça de muitos, tais consequências sejam apenas pessoais. Mas “fica a dica” (como um amigo coloca no Facebook): são consequências que tocarão sim a sociedade.
Elas tocam famílias, vizinhos, bairros, cidades, etc. E como podemos imaginar que nossas escolhas trazem somente consequências para nós? É muito egoísmo.
Quero então fazer meu voto: PRECONCEITO NÃO! Mas quero completar a luta contra o preconceito, estendendo o apelo a outros que sofrem como os negros, os chineses, os gordos, os anões, os pastores, os macumbeiros, os deficientes físicos e mentais, os pobres, os nerds, os hansenianos, os funcionários públicos, os evangélicos, os moradores das favelas, os soro-positivos, etc.
Ah! Vai me dizer que você se encaixa em um desses grupos e já sentiu, mesmo que um pouquinho, o peso da palavra preconceito?
Então, Preconceito? Não! Mas por favor, não banalizem ainda mais esta palavra.

Deixe um Comentário


NOTA - Você pode usar estesHTML tags and attributes:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>